17 novembro 2017

MULHER DISSIMULADA E FATAL

 Descrita como aquela que usa seus dotes físicos e sexuais, para conseguir o que almeja sendo traiçoeira, ardilosa e oportunista. 


Em muitas situações a mulher é colocada como a perdição do homem capaz de destruí-lo de forma dissimulada e fatal. Este como todos os estereótipos em torno da figura feminina é bem antigo e ganha força tendo como base um preconceito muito comum; o de se achar que, a figura da mulher estaria diretamente associada ao pecado, seja pela narrativa do Gênesis, em que se tem Eva como aquela que induz Adão ( o primeiro e mais puro dos homens) a pecar, ou seja pelo corpo feminino, que poderia levar à luxúria.




O corpo feminino, com suas curvas e seios avantajados podem destruir famílias e levar um homem ao declínio, segundo o clichê da mulher dissimulada e fatal essa destruição esta relacionada a sexualidade. Resumindo a mulher leva a culpa do homem não conseguir, ou não querer controlar seus impulsos sexuais. 

Na concepção religiosa analisando a bíblia sagrada podemos tentar entender o conceito de mulher como símbolo de fraqueza humana. No livro de gêneses temos a narrativa da primeira mulher seduzida e persuadida pela serpente. A serpente escolhe a mulher julgado o elo fraco e não o homem, que por sua vez não foi fraco e sim foi induzido pelo poder demoníaco feminino.
A sensualidade e sexualidade da mulher deve ser reprimida a fim de preservar o homem, vitimado desde o pecado original. A bíblia que segundo a fé cristã foi escrita por Deus e os homens, trás varias passagens que colocam as mulheres nesta situação, ( essas com certeza foram as partes escritas pelos homens). Não quero aqui falar de religião e fé assuntos que julgo inquestionáveis, cada um deve vivê-la da forma que melhor lhe convém, mas é incontestável que muitos dos estereótipos voltados para a mulher ganham força no discurso religioso.

Toda pessoa, seja homem ou mulher, é dotada de diferentes facetas, estereotipar alguém limita o olhar sobre esse alguém e é desse ponto que surgem os preconceitos que limitam e oprimem. Há tanto preconceito entorno da imagem da mulher, que mesmo com todos os avanços e conquistas esta ainda é inferiorizada, mesmo que de forma velada. Este é apenas um em meio a tantos rótulos femininos que existem que surgem e ganham força através do tempo.