04 março 2017

ANGÉLICA FREITAS, REFLEXOS DA PRÁTICA DE MAGIA E RELIGIÃO WICCA

Os rituais wiccanos são realizados no interior de um círculo mágico com a utilização de instrumentos de altar como vassouras, cálices, caldeirões e outros./ foto: Arquivo pessoal.

Angélica Freitas/ Foto arquivo pessoal

Angélica Freitas mora em Portugal e vem de uma família tradicionalmente católica, como a maioria no país. em 2013 aos 18 anos em busca de respostas sobre acontecimentos por ela julgado estranhos, resolveu pesquisar sobre o ocultismo. Em meio as pesquisas encontrou a religião antes não conhecida por ela; a Wicca, a partir de então, resolveu aprofundar os estudos na internet, como ela mesmo afirma: "Conheci a religião pois estava a procura de respostas a algo que me aconteceu e cliquei em um blog de Wicca. Nessa noite li o blog inteiro e quanto mais lia mais queria ler, porque identifiquei-me com muitas coisas."
 
Após um período de estudos solitários pela internet e com livros, obteve uma mestra que a orientou e aprofundou os conhecimentos básicos. Hoje aos 21 anos, faz parte de um Clã que engloba pessoas de vários países .  No entanto a falta de informação de algumas pessoas e informações equivocadas enraizadas pela inquisição no século XIII, e reforçada pela caça as bruxas no século XV, e mais recentemente pelos filmes, reforçam o estereotipo negativo em torno da religião, o que Angélica enfrenta todos os dias até mesmo com sua família.  
 
"Preconceito referente a religião é crime, mas sempre me deparo com estas situações. A primeira vez foi por causa da minha mãe, quando ela descobriu através de um ex namorado. Ela falou que eu era do diabo, que o servia. E aqui na residência universitária uma recepcionista falou para levar as velas para casa. Nesse dia estava acompanhada e essa pessoa chamou-lhe a razão. Ela nunca mais falou nada. Recentemente as minhas colegas de quarto reclamaram na administração que eu tinha velas no quarto. Se elas assinarem um documento com a reclamação, eu posso processá-las e é um direito meu fazê-lo." Completa a jovem.
 
Foto: Arquivo pessoal
 Muitos acreditam que a religião wicca, estar relacionada a rituais satânicos, mas na verdade os wiccanos fazem culto a mãe natureza.

"Ser Wiccan não é ser uma pessoa maldosa, pelo contrário, gostamos de ajudar. Não fazemos sacrifícios, não acreditamos no Diabo ou em Satã. Amamos a Natureza  a respeitamos e obtemos o seu respeito e ajuda. Mantemos o equilíbrio conosco e com o que nos rodeia." ( Angélica Freitas) 

Nem Todo Wiccano é bruxo, e nem todo bruxo é Wiccano De fato existem pessoas que usam magia para o mal, a religião de Angélica utiliza a magia para estar em equilíbrio com a natureza, esta prega que devemos fazer o bem para receber o bem, baseada na Lei Tríplice diretriz que afirma que tudo que você fizer a alguém voltará para você três vezes mais forte. Os wiccanos são livres não existe regras pré estabelecidas, no entanto, nada deve ser feito que prejudique a se mesmo ou ao o outro. 
 
Angélica Freitas/Foto: Arquivo pessoal
Nossa mulher orgulho representa várias outras que sofrem com a opressão da liberdade de exercer sua fé, por pessoas que pensam limitado, que querem converter o outro por acreditar que só sua ideologia é verdadeira, vale ressaltar que uma não anula a outra. 

Angélica não faz mal a ninguém, mais em seu cotidiano tem que lhe dar com pessoas que acreditam que a qualquer momento ela pode lhe jogar uma maldição ou lhe fazer o mal.  Os padrões de certo ou errado são opressores e excludentes, é preciso ter a percepção que existe realidades diferentes, sendo estas  que fazem a dinâmica social, saber lhe dar com elas permite-nos melhor interagir e desenvolver o respeito mútuo. 
 
Foto: Arquivo pessoal
Angélica, usa preto, tem vassoura ( só não voa), tem caldeirão, chapéu grande, livro das sombras... Muita coisa que lemos nas histórias e vemos nos filmes, de fato temos. O que não é mostrado por estes é que essas pessoas são como qualquer um de nós, e que não pregam o ódio, e sim o amor como qualquer outra religião, mais a representação negativa é o que vende, assim esta se mantém e alimenta o preconceito.

Se não conhece não julgue, se não concorda respeite. Temos a liberdade de ser o que queremos como queremos e quando queremos e existe um universo inteiro de possibilidades.

Para saber mais sobre Angélica e sobre a religião Wicca acesse seu blog: http://www.charmingwiccan.com/