08 janeiro 2017

TEMPO

Por Auridiane Carvalho


Foto: Hyago Kayann

Tempo, precioso e impreciso 
que se esvai sem dar-nos conta.
Pessoas entram e saem
outras ficam, persistem ou persistimos 
nos magoam, magoamos, magoamo-nos;
então fechamo - nos em nós.


Complacente, displicente, somos inocentes,
não existe vítimas e vitimados.
Nessa linear chamada tempo,
não existem de fato culpados.
Nossas dores, são frutos de expectativas
esperamos demais, por tempo demais.


Tempo, aliado e inimigo.
Dias ruins são mais longos,
ou será que supervalorizamos 
os dias difíceis?
Perdemos, perdem-nos, perdemo-nos
E assim o tempo passa.


Tempo, tempo, tempo...
Deixa tantas marcas
Desfaz tantas farsas
Nos transforma por inteiro