07 dezembro 2016

GABRIELLA COELHO E SEUS PADRÕES, LINDA E PLUS


Gabriella Coelho é formada em Maquiagem, e atualmente trabalho como modelo e dançarina. Uma jovem linda, que reconhece seu corpo aceita-o e sente-se bem. Mas nem sempre foi assim. a percepção do belo em ser quem é, veio após conhecer o mundo PLUS SIZE. 


Gabrella coelho/ foto reprodução instagram
Criticas ao corpo, a roupa e policiamento quanto a comida; são algumas atitudes tomadas por pessoas que mesmo de forma despretensiosa, nas melhores intenções, só fazem mal ao ouvinte alvo. Gabriella de 21 anos, que mora no Rio de Janeiro, assim como muitas mulheres e meninas, sofreu com essas situações. 

Gabriella Coelho/ foto reprodução instagram

"No começo pra mim sempre foi difícil, pois eu não me aceitava gorda, sempre que faziam algum comentário sobre isso eu chorava muito. As vezes eu não me sentia bem, vestia uma roupa e nunca achava que estava bonita. Já deixei de ir pra certos lugares por não estar me sentindo bem comigo mesma." Afirma a jovem.

A realidade não mudou, o que mudou foi a forma de enfrenta-la, a autonomia conquistada através do reconhecimento do belo no corpo que exibi, inibi estas situações. Quanto as criticas ela não dar importância, só absorve o que lhe faz bem. Como ela mesmo afirma:

" Sempre tem alguém que pergunta: Ah mas você não quer emagrecer? Não pensa em fazer uma redução de estômago? Tento responder com jeitinho o que penso. Já recebi críticas em matérias que foram publicadas em sites ou páginas do Facebook, mas comentários destrutivos eu ignoro ou nem olho, pois não faz bem ficar se preocupando com isso."

Essa autonomia apenas tornou-se possível quando envolveu-se com o mundo PLUS SIZE, movimento que no inglês significa tamanho maior, a ideia é mostrar que não há tamanho único,não é um conceito novo, o que há de novo é o espaço que vem ganhando. Sendo realista este foi um meio do mercado aumentar as vendas, tendo em vista que dar atenção a estas mulheres significa aumentar o publico consumidor. 



Gabriella Coelho/ foto reprodução instagram
Não podemos deixar de reconhecer que mesmo, com meta comercial, sua importância e representatividade, contribui para a autoestima e empoderamento da mulher que usa acima do manequim 48, muitas vezes alvo de inseguranças e preconceitos.

Gabriella Coelho/ foto reprodução instagram
" Quando conheci o mundo Plus Size e comecei a me inspirar em outras mulheres aos poucos o meu pensamento foi mudando. E hoje me amo e me acho linda. Lógico que tem dias que estou me sentindo feia, como qualquer mulher, Mas nada como uma make e uma roupa bem bonita pra isso passar né?! Rs"

Quando envolveu-se no meio a jovem pode conhecer várias outras mulheres inspiradoras, sentiu-se representada, e queria representar outras mulheres também. Quando perguntada qual foi o momento decisivo para a conquista de sua auto confiança de sentir-se linda do seu jeito, ela responde:

Gabriella Coelho/ foto reprodução instagram
"Eu comecei a me sentir linda e a aumentar minha autoestima aos poucos, minha cabeça foi mudando assim que me envolvi no meio, vendo tantas mulheres maravilhosas foi me inspirando, e quando eu vi que estava inspirando outras meninas ai que me deu um estalo, e pensei, realmente sou linda do jeito que sou."

A profissão mudou Gabriella, ela não poderia imaginar o tão quanto refletiria positivamente em sua vida, iniciou por incentivo de sua mãe, não queria ir , sentiu-se obrigada a participar de um concurso de miss quando tinha 18 anos, o que para ela foi muito difícil, pois este significaria assume-se gorda, como ela mesmo afirma:

"No começo eu relutei pois eu não queria continuar gorda, ia morrer de vergonha me assumindo gorda, mas ela insistiu e falou que já estava tudo pago e que eu não tinha nada a perder, então fui pesquisar sobre e encontrei mulheres incríveis nas quais me inspiro até hoje."

A jovem não ganhou em primeiro lugar, nem destaque em sua participação, isso a fez sentir-se ainda pior e desmotivada, não tinha condições psicológicas de seguir em frente, então afastou-se por completo, desistiu de todas a possibilidades de acesso a moda plus. Mas sua mãe, não havia desistido, sabia da beleza e do potencial da filha e mais uma vez a fez participar de outros concursos o último deles foi o A MAIS BELA GORDINHA DO RIO DE JANEIRO, no qual foi um divisor de águas na sua vida.

Gabriella Coelho - Desfile de maiô concurso A mais bela gordinha do rio de Janeiro- Reprodução/ Instagram 
"Em abril desse ano participei do A Mais Bela Gordinha do Rio de Janeiro, no qual fiquei em segundo lugar. Por meio desse concurso fui convidada a participar da seleção para o Balé Plus Size no qual eu dancei no Criança Esperança com a Anitta, e foram surgindo convites pra alguns trabalhos. Aí comecei um curso de modelo pra me profissionalizar."

Gabriella Coelho - Apresentação criança esperança- foto reprodução/ instagram 

Sobre o mercado PLUS SIZE, embora com todos os avanços a jovem afirma que ainda tem muito a crescer, ainda há dificuldade em encontrar roupa que está na moda e bonita para gordinhos. "Não é em qualquer lugar que você acha! E as vezes quando acha é muito caro." 

Gabriella Coelho/ foto: Reprodução Instagram 


Seu mais recente trabalho na TV, foi no Teleton ao lado de Silvio Santos. Mas está perto de pessoas ilustres, apresentar-se na televisão, ensaios, campanhas... Tudo isso é pouco diante da descoberta do "eu", que sempre esteve ali, mas antes desconhecido por Gabriella, linda do jeito que é, sem imposições, seguindo seus próprios padrões. 

Gabriella Coelho/ foto: Reprodução Instagram 

Gabriella, foi de uma cordialidade sem medida em aceitar fazer parte de nosso blog, a ela nosso muito obrigada. Quando decidiu compartilhar conosco um pouco de sua vida quis mostrar que para sentir-se bonita não precisa necessáriamente ser modelo assim como ela tornou-se, mas de algum modo perceber-se sem deixar-se levar por criticas e imposições, na falta de representatividade, represente-se, está pode não ser a receita mestra para a felicidade, mas é para o sucesso; um fator preponderante para ter dias mais felizes.