26 novembro 2016

ALÉM DE UM CORPO, JACIRA SUPERAÇÃO

Ser uma mulher malhada, ou sarada ( como queiram chamar), rende elogios,  mais em contra partida gera muitas critica e preconceitos. Agora imagina uma vovó maromba de 57 anos, onde historicamente avós  são vistas como aquela que cuida dos netos, a típica Dona Benta do Sitio do Pica pau amarelo. Jacira é esta mulher, que foge a regra.Linda e decidida, ela nos mostra que não tem idade para se cuidar. 

Jacira Superação/ foto: Arquivo pessoal

Jacira de Boa Vista, Roraima, é uma mulher de 57 anos que foge aos padrões . Mais nem sempre foi assim . Antes de ser Jacira Superação e todo e qualquer estereótipo que podem usar para definir ou denegrir sua imagem, quero vos apresentar a Jacira Noronha de Araújo, nascida na roça, especificamente no interior de Góias . Mãe de 4 filhos, vó de 4 netos, pedagoga, empresária, um exemplo de luta, superação e determinação.
Jacira Superação/ foto: Arquivo pessoal
Há 13 anos atrás, Jacira sofreu um acidente no qual por uma lesão no joelho ficou limitada em algumas atividades como subir escadas, usar salto, pilotar moto (seu único meio de transporte na época) perdeu massa muscular, mancava, o que afetou sua autoestima. Em meio a tudo isso, seu casamento de 28 anos chegava ao fim.

 Debilitada, com 4 filhos para criar, sem ter com quem contar encontrou na atividade física  especificamente a musculação um meio para superar traumas tanto físicos como psicológicos, o corpo que exibe hoje é resultado desse processo. A principio o objetivo estava voltado a recuperação dos movimentos da perna, não por orientação médica, pois este afirmava que a medida a ser tomada deveria ser uma intervenção cirúrgica, que em sua recuperação envolveria seis meses em uma cadeira de rodas.

Jacira, não poderia permitir-se passar por todo aquele processo, tendo seus filhos que dependiam diretamente dela. A academia, foi o meio encontrado por ela para tentar recuperar os movimentos, que contrariando as expectativas médicas, trouxe resultados. 


O mundo fitness a cativou de tal modo, que abriu mão de alguns bens, investiu em algumas máquinas usadas feitas em fundo de quintal, e criou sua própria academia por nome Superação, a principio fora dos padrões, mas ela não desistiu, conseguiu financiamento junto aos bancos e investiu em equipamentos. Hoje a academia é administrada por ela e suas duas filhas.

Jacira e suas filhas, Katia e Karoline / foto: Arquivo pessoal


"Sempre tive apoio de Minhas filhas, Karolina Marreiro atleta profissional e também atleta katia Marreiro, enfim, uma família que se descobriu na profissão, pretendemos, continuar no mercado, melhorando cada vez mais nosso empreendimento, e levar a outras pessoas essa modalidade de esporte e vida saudável..."



Pode não ser a academia dos sonhos, mas é a sua; ela ainda deseja fazer mais, pois superação tornou-se seu sobrenome Sobre sua história ela afirma:

"Me sinto uma vitoriosa por tudo que passei e superei, recebo muitas criticas tanto de homens como de mulheres, porém não me abalo, estou bem comigo mesma e com o meu corpo. Tenho o apoio de minha família , minhas filhas até malham comigo hoje em dia."

Jacira Superação/ foto: Arquivo pessoal
Superou as dores, recuperou seus movimentos e a autoestima, depois não parou mais, redescobriu-se na musculação e fez dela sua aliada, o corpo que exibe hoje é de grande parte resultado de todos esses anos de atividade, aliada a uma boa alimentação, baixo carboidratos, boa proteína, zero sal, zero lactose, zero glúten. A toda esta restrição ela afirma que a ausência destas substâncias melhora o metabolismo, e há uma desaceleração no processo inflamatório.


Sua filha Katia Marreiro, na qual não esconde o orgulho que tem de sua mãe, nos mostra quem é Jacira na intimidade do lar, afirma que a mesma além de batalhadora, é alegre, sorridente e introvertida, não é de reclamar o tempo todo, todos que a conhecem pessoalmente sentem-se motivados. 

"Ela é professora, acorda muito cedo para fazer o que gosta, trabalho o dia inteiro e a noite fica até as 23:00 cuidando da academia, ela é do tipo que gosta de ser desafiada, mesmo com o cansaço físico não perde um dia de academia. Isso não é fissura ou loucura, é amor próprio, ela se ama e se cuida, muito vaidoso. Ela renunciou muita coisa para cuidar de nós, nada mas justa que possa ter um tempo para se cuidar. A vida dela hoje, é, trabalhar e se cuidar, isso é um direito dela, a idade vem para todos nós, quem se ama como ela, não se importa com comentários maldosos. Ela é minha inspiração, é o amor da minha vida. Eu ela e minha irmã somos muito amigas. " ( katia Marreiro)

Foto; Arquivo Pessoal
Jacira com seu trabalho, conseguiu dar uma boa formação a seus filhos, tem muito orgulho dos mesmos, os considera seu alicerce. Esse amor e orgulho é reciproco por parte deles. Por trás do olhar limitado de alguns que apenas veem a vovó maromba, está uma mulher guerreira, amorosa, empreendedora, um exemplo . 

Fiz questão de contar sua história e quanto mais mergulhei em seu universo mais admiração e respeito advindos de mim em relação a ela surgia. Não limitemo - nos  apenas a estereótipos temos que ver além. Jacira é muito além de um corpo, ela é superação.