27 agosto 2016

BELAS E FORMOSAS, O PESO DOS ESTERIÓTIPOS FEMININOS

Se faz necessário perceber, em caráter emergencial, que ser mulher vai muito além de um corpo e rosto bonito.

O sexo feminino vem ganhando espaço em diferentes esferas da sociedade, assumindo cargos de autoescalão em diferentes profissões, mas o poder feminino ainda esta relacionado a sua beleza, o que ainda se valoriza não é o seu talento inteligência ou até mesmo o quanto ela pode ser relevante ao funcionamento de uma empresa, mais sim o quanto ela é bela e formosa. Estes representam um dos maiores estereótipos da mulher, se você não se encaixa nesses padrões você tem um problema, e se você se encaixa tens outros tipos de problemas. 

 Todas nós sofremos as consequências dessas imposições, tanto as que se enquadram como as que não. Quando a mulher é bonita ao ver social, ela sofre para manter-se bonito e com o julgamento quanto ao seu crescimento profissional; com afirmações que dizem ser mérito de sua beleza. As “feias” ou “menos bonitas ”, seja como for que você prefira chamar - estão condicionadas aos bastidores da vida, na escola nunca vão ser destaque em desfiles, não vão ser personagens principais nas apresentações, na igreja não vão representar Maria nas peças teatrais, nas empresas em sua maioria são as que fazem os serviços internos sem contato direto com o publico... E tantos outros exemplos.

Sempre seremos frustradas com nossa imagem, pois refletem significativamente em nossa vida social. A mídia capitalista impõe padrões de beleza através de belas atrizes, modelos... e tantas outras mulheres  que não nos representam, e nem a elas mesmas, pois não iludam –se acreditando que elas vivem o tempo todo com o cabelo perfeito maquiagem bem feita, e todos os atributos que são usados para nos transmitir perfeição, estas são como nós no dia a dia, cheias de "imperfeiçoes" que acorda descabelada, e frustrada com alguns culotes teimosos. 

 Ser bela e formosa, embora não pareça representa mais um conflito consigo mesma. Eu como tantas outras vivo essa montanha russa, tem dias que acordo( para não se dizer todos os dias ) sentindo – me a feia das feias .

 De fato o que devemos fazer é procurar a beleza que existe em cada uma de nós aceita-se, não permitir-se levar por esteriótipos opressores,   se for para mudar, se a mudança for para sentir-se bem e melhor, sem excesso, respeitando nosso corpo e nossos limites, que mudemos, o importante é sentir-se bem. 


     Fotos que ilustram esta postagem, foram cedidas pelas lindas mulheres, mais uma vez meu muito obrigada.